Click here for Myspace Layouts

07 fevereiro 2007

Os Melhores...em 2006

Durante o ano de 2006, nas áreas por aqui habitualmente visadas, muito de interessante se passou falo, como é óbvio, ao nível da música e do cinema, mas também do teatro (menos) e da tecnologia (bastante).
Sem ordens de grandeza que, além de polémicas, são sempre mais trabalhosas e enfadonhas, passo rapidamente a nomear alguns dos momentos marcantes no meu 2006, que já lá está.
Assim na música que vou compulsivamente consumindo, não pude passar ao lado de:

Tv on the Radio; Morrissey; Scott Walker; Racounters; Marisa Monte; Chico Buarque; as Peel Sessions da PJ Harvey; Cansei de Ser Sexy; Clap your hands say yeah; Cat Power; She Wants Revenge (do caraças), Artic Monkeys (e ao vivo no Paradise Garage); Final Fantasy; Beck; Gnarls Barkley; Zero 7; Nouvelle Vague (e ao vivo no Sudoeste); Regina Spektor; Humanos nas várias vertentes; o JP Simões desde logo com o "Inquietação"; Cool Hipnoise, e vários outros que me vão chegando amiúde.
Ah e não curto os Buraka Som Sistema e pronto, de resto tive oportunidade de o dizer aqui a seu tempo.

No Cinema fora de casa, obras houve que ficam na história da 7ª arte:
Babel, Entre inimigos, Match Point, Volver e mais uma porrada deles que ainda não vi mas que quero e vou ver e espero que seja em breve.

E não gostei do "Novo Mundo" do Terence Mallick, até dormi, coisa infame que choca muita gente, mas temos pena, é mesmo assim...e sem stresses.


Em DVD , claro a caixa dos Monty Pyton e a reedição em 4 discos do Superman I, e a edição especial em caixa de metal pejada de extras do Sin City, e a edição da Zoo TV Tour dos U2 e Glastonbury despido por Julien Temple e o magnífico "Facil de Entender" dos profissionalíssimos Gift.

E para jogar na PS2, o saudado regresso dos verdes Lemmings agora com direito a Eye Toy e tudo e para quem como eu gosta de heróis de banda desenhada, o Marvel Ultimate Alliance é do melhorio.

Do pouco teatro que vi refiro sem qualquer dúvida aquele que para mim foi seguramente espectáculo do ano

- The Pillow Man - o Homem Almofada -



no renovado Maria Matos, casa cheia de sangue novo e competente, da facção técnica à artística.


O You Tube revolucionou a internet tal como a conheçemos e a televisão nunca mais será a mesma, nem os telemóveis e os PDA's e os portateis e a banda larga móvel e tudo a girar a alta velocidade à nossa volta, ufa... que esquizofrenia galopante, tanta informação não fará mal?


Talvez, mas é inevitável, não podemos fugir dos monstros que vamos criando.
Aguentemos firme e com o devido acompanhamento senão...é a morte do artista, não se duvide.

Pois, e assim foi 2006 andando...!

4 comentários:

Patrícia Belchior disse...

e Arcade Fire? de resto concordo e assino por baixo.

Lazpa Cllis disse...

Sublimes, sem dúvida mas o disco de estreia é de 2005 e o novo ainda não é suposto cá estar...

Patrícia Belchior disse...

ups...2005 é verdade!
o novo já cá está...pelo menos aqui já se ouve!

Lazpa Cllis disse...

Pois, é normal, por aqui também claro, e gosta?